quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Moçoila

E ela linda moçoila toda encantada em seu vestido de chita à espera do amado.
Feliz, cantarolava músicas de outrora e o seu namorado não chegava. Só demorava.
E o sol foi fazendo sua curva no horizonte e foi se despedindo dando passagem à noite.
E ela prateada e faceira a tudo fez-se notar. Os pássaros foram dormir e os morcegos, morcegar.
Ela pensou que ele podia estar ocupado, quem sabe à noite, então, veria o seu amado, mas a lua foi fazendo sua curva no horizonte e foi se despedindo dando passagem ao novo dia.
E assim, na linha do céu, o sol e a lua passeavam, dias e noites seguidas, anos a fio, em sucessão infinda.
E a moçoila linda agora toda emarfanhada continuava em seu vestido de chita toda esfiapada, tudo passava, tudo se ia, só não se acabava o encantamento daquela que já foi um dia uma menina.

3 comentários:

Frank Saiu disse...

Olá Lilian,

Conheci seu blog através do Ivan (O Conde). Adorei seus textos, já adicionei na minha lista de blogs e deixei um selo para vc:

http://qseflog.blogspot.com/2008/09/prmios-selinhos-e-afins.html

Parabéns!
Um Abraço,
Frank Saiu
Q SE FLOG

Lilian Haber disse...

Ei! Muito legal uma nova amizade na blogosfera já com direito a selo. Obrigada! Beijos e volte sempre.

Gata Borralheira disse...

Oi, Lilia... Vi o link do seu blog á no do Frank, aí vim aqui conferir se o selo era merecido... Bricadeira! Vim conhecer, ver o que você escreve. Mas sabe de uma coisa? O selo foi muito merecido sim! Adorei seu blog! Vou ficar vindo visitar você, tah?

Beijos...

Camila